"Escrever é usar as palavras que se guardaram: se tu falares de mais, já não escreves, porque não te resta nada para dizer." [M.S.T.]

18.2.09


Preciso esquecer. Mas o tempo não deixa. A saudade aperta. Estrangula. E uma semana depois o coração não pára de bater. Que morram os dias de sol, os amores-perfeitos, os corpos e as almas que se tendem a encontrar até que os 'para-sempres' deixem de existir. Morra eu e o que sinto por ti. Whatever. Desde que volte a ser feliz sem a tua ausente presença.

5 comentários:

  1. enquanto te lembrares o que queres esquecer...deixar o coraçao bater com força,sentimento como que se tivese acelarado daquela maneira sabes?porque quando parar nao ha nada a fazer,com um beijo

    ResponderEliminar
  2. o pior é que sei. mas não queria saber. hoje não acredito em muitas coisas. e quando adormecer nem me quero lembrar que tenho um coração a bater. com mais um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Com o tempo a batida do teu coração vai diminuir. Vais conseguir adormecer, esquecendo cada lágrima e ausência sentida!
    Força e preserverança.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. 'desde que volte a ser feliz sem a tua ausente presença'

    lindo lindo lindo.. amei*

    ResponderEliminar
  5. "O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo..." Mário Quintana

    descobri o teu blog e sou fã :) felicidades *m*

    ResponderEliminar

.